Compartilhe!
Share on Facebook5Share on Google+3Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Conheça alguns diferenciais dos e-readers com relação aos tablets para você ter uma leitura agradável.

Como os tablets são capazes de realizar uma série de tarefas a mais do que um e-reader, eles estão rapidamente crescendo nas preferências populares na aquisição de um dispositivo. No entanto, se você quer um aparelho apenas para fazer a leitura de livros virtuais, muitas vezes optar por um e-reader pode ser uma escolha mais interessante.

Quer conhecer alguns pontos em que os e-readers superam os tablets? Então veja as questões levantadas abaixo, levando sempre em consideração se você quer um produto com características voltadas para uma leitura mais agradável.

 
Duração da bateria

Como os e-readers são voltados para a leitura, diferente dos tablets, que possuem múltiplas funções, eles costumam ter uma vida útil de bateria muito maior. Enquanto a bateria de um e-reader é capaz de durar um mês (ou mais) mesmo com uso constante, a de um tablet atravessa algumas horas, especialmente se for muito utilizado.

Assim, se você não quer ter que se preocupar com recargas constantes de bateria ou está planejando utilizá-lo durante o período de uma viagem, o e-reader ainda pode ser a melhor opção.

 
Preço

Certamente você vai encontrar modelos com preço mais acessível em ambas as categorias de produto, mas nem sempre com a qualidade ou a marca desejada. Com isso em mente, as comparações também sugerem que os e-readers levam certa vantagem em relação aos tablets quando o quesito de avaliação é o custo.

Enquanto a aquisição de um tablet razoável está na casa dos R$ 1.000 ou mais (lembrando que um iPad tem um valor consideravelmente superior), um Kindle pode ser adquirido por R$ 299 e um Kobo por R$ 399 ou R$ 289 (na versão mini).

 
Peso

Essa é uma característica muito relativa, especialmente com o avanço de ambas as tecnologias. Porém, um e-reader costuma pesar, em média, o mesmo que um livro de bolso no padrão norte-americano. Um tablet, até mesmo por se tratar de um dispositivo maior, costuma ter o dobro (ou até mesmo o triplo) desse peso.

Ainda assim, vale reforçar que esse peso varia bastante conforme o modelo do produto e pode quase ser considerado uma característica diferencial menor.

 
Evitar distrações

Enquanto um e-reader tem como enfoque a leitura, os tablets possuem uma série de funcionalidades. Assim, por mais que você adore ler, estará sujeito a várias distrações, como ler o email que acabou de receber, responder a mensagem que você estava esperando há horas, checar as atualizações do Twitter e assim por diante.

Por isso, os e-readers podem proporcionar experiências melhores com relação à leitura, evitando que você comece lendo um livro e acabe assistindo a um vídeo no YouTube.

 
Menos agressivo aos olhos

O tipo de tela adotado por um tablet e por um e-reader é bem diferente. Os primeiros adotam o padrão de LCD (como a maioria dos dispositivos touchscreen, como smartphones). Claro que esse tipo de “monitor” não vai danificar a sua visão, mas certamente leva a um esforço maior para realizar uma leitura.

Isso pelo fato de esse tipo de tela ser brilhante e emitir luz direta, tornando-se cansativa quando é preciso manter a atenção na imagem por muito tempo. Nas telas de Retina, esse efeito é um pouco mais ameno, mas ainda assim pode se tornar doloroso ficar concentrado em uma delas por um longo período.

Já os e-readers adotam a tecnologia e-ink, com telas opacas (em vez de brilhantes) e que não geram reflexos. Com isso, elas deixam a leitura muito mais agradável, “imitando” o processo realizado em livros de papel, sem cansar os olhos. O efeito pode ser ainda mais perceptível para quem passa longos períodos em computadores e smartphones.

 
Flexibilidade

Como visto no tópico anterior, há uma grande diferença entre as telas dos aparelhos. Por isso, se você é daquelas pessoas que não se limita a um quarto com iluminação artificial para a leitura, o e-reader certamente é a melhor opção. Com ele, você pode ler em um parque, com incidência direta da luz do sol, e não ser incomodado por reflexos na tela.

Da mesma forma, caso você compartilhe o quarto com outra pessoa, o e-reader possui uma tela com um brilho muito mais ameno do que a de um tablet, evitando incomodar o companheiro de dormitório durante o sono.

 
Maior longevidade

Ao adquirir um tablet, você opta por um produto capaz de realizar uma série de tarefas, como rodar jogos, executar aplicativos, acessar a internet para várias finalidades, efetuar streaming de vídeo, trocar mensagens, entre outras. Isso tudo é maravilhoso, porém exige duas características básicas para ser perfeito: espaço e poder de processamento.

Por isso, não é incomum um tablet que era top de linha se tornar ultrapassado em um ano ou dois. Isso ocorre pelo fato de, a cada dia, a tecnologia utilizada para essas tarefas ser melhorada, fazendo com que os requisitos para o uso fiquem maiores. Já no caso dos e-readers, não há essa pressa em fazer atualizações.

A tela é adaptada exatamente para o que você precisa, e o espaço é o suficiente para armazenar uma quantidade realmente grande de livros. Assim, mesmo que novos modelos apareçam, aquele que você adquiriu certamente vai continuar apropriado para a tarefa por um longo período de tempo.

 

Fonte: Tecmundo

 

Dê seu voto
Compartilhe!
Share on Facebook5Share on Google+3Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0
eBook grátis Como transformar ideias em livros de sucesso