Compartilhe!
Share on Facebook12Share on Google+0Tweet about this on Twitter3Share on LinkedIn48Pin on Pinterest0

Antes de começar a ler este artigo, seja sincero e responda. Quando Você faz uma pesquisa no Google, procurando por um bom coach, psicólogo ou nutricionista, por exemplo, o que você digita na sua primeira busca?

A não ser que você já saiba o nome do profissional ou já tenha alguma indicação muito específica de um amigo ou do plano de saúde, tirando isso, provavelmente a sua pesquisa será por termos genéricos.

Segundo dados do próprio Google, menos de 1% dos usuários da internet procuram médicos, coachs e todos os demais profissionais liberais sabendo o nome deles.

Os outros 99% dos mortais começam por termos mais genéricos mesmo, tipo: “sessão de coach no Rio de Janeiro”, “terapeuta de casais”, “como perder peso com saúde”…

Agora que eu coloquei uma sementinha na sua cabeça, vamos em frente. Pode continuar lendo o texto agora para descobrir como fazer os clientes encontrarem o seu site.

Logo abaixo você poderá assistir a um vídeo com um pedaço de palestra que eu dei falando sobre como encontrar clientes na internet e é o vídeo que completa o que eu digo aqui neste artigo.

 

O erro número 1 dos sites que não atraem clientes

Eles não são feitos para vender. Simples assim! Se você quer colocar o seu site para trabalhar por você e trazer novos clientes todos os dias, então esta é a hora de você considerar reprojeta-lo. E de uma forma realmente profissional e funcional.

Nada de chamar aquele seu “sobrinho que sabe mexer no computador”, nem contratar aquele site baratinho, pagando menos de dez reais por mês… Ou pior! Aquela plataforma que oferece o seu site de graça. Fuja dessas armadilhas.

Vou ser muito franco com você, isso não funciona. O pouco resultado que este tipo de site dá é mais prejudicial do que benéfico para sua estratégia porque você pode acabar pensando: “legal, eu já tenho um site!” e parar por aí.

Um site de vendas requer conhecimento especializado, trabalho árduo e constante. São dezenas, às vezes centenas de variáveis, que vão da psicologia das cores, palavras utilizadas até os códigos inseridos por trás do site.

Além de conteúdo, muito conteúdo com bastante valor agregado para a audiência com quem você deseja falar. E é sobre isso que vou falar agora no próximo tópico.

 

O erro número 2: Se não está no Google, então não existe!

As pessoas vão para o Google fazer o que? Tirar dúvidas e encontrar coisas das quais elas precisam.

São 2,3 MILHÕES de pesquisas feitas por segundo no Google.

Se, por exemplo, um empreendedor pesquisa no Google “como abrir uma empresa” e, se você é um contador, e o seu site não aparece nos resultados da pesquisa, parabéns! Você acaba de perder a oportunidade de um cliente abrir uma empresa através do seu escritório de contabilidade.

Está entendendo a regra do jogo agora? Se o seu site fala apenas de você e não do que você faz e também não fornece conteúdo rico e útil para o seu público alvo, você está perdendo grandes oportunidades de negócio.

E certamente haverá algum concorrente seu já utilizando este tipo de estratégia e tirando de você os seus ex futuros clientes sem você saber. Que tal virar o jogo ao seu favor a partir de agora?

Outra coisa importantíssima a se observar é a otimização do seu site para os sites de busca, ou seja o famoso SEO, se ele conversa bem com o Google.

Não adianta o seu site até ter um conteúdo legal e afinado com o seu público alvo se o Google e o seu público alvo não souber que ele existe.

 

Como aumentar o tráfego orgânico do seu site

A tal dica secreta que eu tenho para te dar, na verdade é muito simples e não tem nada de novo. Mas de tão simples, muita gente acaba não fazendo.

Muitas outras pessoas já fazem isso normalmente, mas a partir de agora você deverá fazer de forma mais consciente e planejada.

O segredo é pegar carona em veículos com grande fluxo de visitantes.

Inscreva-se em portais e sites do seu nicho de negócio e envie artigos seus com links embutidos para um outro artigo dentro do seu site que complemente o assunto. Links que tenham a ver com o conteúdo proposto no artigo, claro!

Note bem! Vou repetir! Sites que tenham a ver com o seu nicho de negócio e links para assuntos pertinentes e não aleatórios.

Você também pode utilizar outras mídias, como o YouTube por exemplo, para enviar visitantes para o seu site.

Este tipo de ação já rendeu milhares de acessos ao meu site e de meus clientes de forma orgânica e gratuita.

 

Assista agora ao vídeo onde falo sobre esta técnica.

 

Aproveite para compartilhar este artigo com aquele seu amigo ou amiga que precisa de mais clientes.

A dica secreta para você conseguir tráfego de graça para o seu site
5 (100%) 6 votos
Compartilhe!
Share on Facebook12Share on Google+0Tweet about this on Twitter3Share on LinkedIn48Pin on Pinterest0
eBook grátis O manual secreto do marketing