Compartilhe!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Conheça um pouco mais sobre Bruna Fontes, autora do livro “La La Land o sonho americano”.

Publiki – Você é formada em que?
Bruna – Ainda estou me graduando em Português-Inglês pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Minha intenção é trabalhar com tradução e no ramo editorial (além dos meus livros, é claro).

Onde você nasceu?
Nasci em Niterói, a cidade sorriso.

Como você descobriu a leitura?
Meu pai sempre me mandava ler, mas eu era aquele tipo de criança que torcia o nariz para os livros e só lia quando precisava – muitas vezes até gostava. Acho que meu amor pela leitura começou com Poderosa, do Sérgio Klein. Depois desse livro eu nunca mais consegui parar de ler, devorava um livro atrás do outro e só diminui o ritmo porque a faculdade não me permite mais tanto (risos). Foi algo muito aleatório. Em um dia eu não lia por prazer, no outro eu não conseguia mais parar. Sérgio Klein mudou minha vida.

Existem outros escritores na sua família?
Não que eu tenha conhecimento. Eu sou esse é ponto de referência na família, na verdade: “A Bruna? Ela só vive lendo e escrevendo”. Eu adoro isso.

Você lembra do primeiro livro que leu?
O primeiríssimo infelizmente não, gostaria muito de poder lembrar. Provavelmente foi algum dos que a escola pedia.

Então, qual o livro que vem à memória quando você pensa no “primeiro livro”?
Bom, teve um que me marcou e quando eu penso em “primeiros livros” esse me vêm à mente. Se chama O Segredo da Amizade e eu devia ter uns nove anos (porque fazia parte do meu material da terceira série). Ele é bem fininho, mas significa muito pra mim. Conta a história da amizade de um raio de sol sem luz e uma flor sem cor e é super fofo e cheio de mensagens positivas e bonitinhas.

Como ele te marcou?
Acho que me marcou porque me fez sentir. Eu sempre procuro isso nos livros, aquela faísca de sentimento impossível de refrear. Meus livros preferidos são aqueles que despertaram em mim sentimentos.

Com quantos anos você começou a escrever?
Isso eu sei! Foi entre os onze e doze anos. Eu tinha acabado de me mudar pra um lugar em Maricá que não tinha nada por perto e a escrita foi o que me salvou. Na verdade eu escrevia desde criança, fazia historinhas curtas de uma página e desenhava depois (outra coisa que amo até hoje). Sempre criei inúmeras histórias na minha cabeça, mas foi quando me mudei que comecei a canalizar elas de verdade para as palavras.

O que a inspirou a escrever La La Land?
Uma música de mesmo nome (La La Land) da Demi Lovato.

Como surgiu a ideia de escrever um livro?
Eu estava ouvindo a música da Demi (foi numa fase extremamente tiete minha, eu não conseguia parar de ouvir os CDs dela) e minha mente começou a trabalhar em ideias. Sempre amei esse universo dos famosos, Hollywood e etc. E a música sempre foi muito presente na minha vida, é outra das minhas grandes paixões. Eu estava querendo mesmo começar um novo projeto, até porque tinha acabado de conhecer a Só Webs, a comunidade no Orkut de webnovelas que eu participava. Então foi tudo se encaixando aos poucos, como se a história estivesse esperando pacientemente até o momento em que eu a traria para o mundo.

Do que se trata a sua história?
A trama gira em torno da vida da Roxy. Ela é uma adolescente super talentosa, mas que não acreditava ter nenhum futuro na música profissional. Entretanto é exatamente isso o que acontece. A Roxy ganha um concurso super badalado e se torna a nova protagonista da maior produtora musical dos Estados Unidos. E é aí que a sua vida vira de cabeça pra baixo. Ao mesmo tempo em que ela começa a viver o seu sonho e tem toda aquela excitação pelas maravilhas de ser uma estrela, a fama também trás grandes pesadelos para ela. Aos poucos tudo o que ela julgava conhecer até sobre si mesma vai sendo posto à prova e aprender a lidar com o assédio e as cobranças da vida pública não é nem um pouco fácil. Pra complicar ainda mais a situação da Roxanne, Los Angeles está cheia de garotos apaixonantes e esquinas traiçoeiras. Costumo dizer que La La Land é uma história sobre sonhos, redescoberta e, principalmente, sobre o amor. Não só o amor romântico, mas também o fraternal.

Por que as pessoas devem ler sua história?
Porque quem é que não gostaria de dar uma espiadinha em tudo o que acontece nos bastidores da maior fábrica de talentos do show business? É isso o que La La Land faz, te leva direto para Hollywood, para todo o glamour e badalação e ao mesmo tempo desconstrói esse imaginário de perfeição que a gente tem sobre os artistas. Quer coisa melhor do que perceber que você também poderia estar lá dentro? E tudo isso é narrado com muito humor, paixão e reviravoltas emocionantes.

O que os fãs podem esperar dessa história?
Acho que a palavra-chave para La La Land é emoção à flor da pele, intensidade. Tudo o que a Roxy está vivendo é novo pra ela, tanto as partes positivas quanto as negativas, então acaba tendo um impacto muito maior sobre ela.

O que tem de você nos personagens?
Costumo dizer que a Roxy é meu alter ego, é a diva que eu sempre quis ser (risos). Ela é sensível, apaixonada e confusa como eu, mas ao mesmo tempo ela é super impulsiva e esquentada, características que acho que não são minhas. Tem um pedacinho de mim em cada personagem, e também um pouco do que sinto no que a Roxy sente em relação a eles.

O que dizem sobre a história, as pessoas que já leram?
Meus leitores têm opiniões muito parecidas, o que eu considero excelente. Principalmente porque era exatamente esse o tipo de reação que eu queria causar. Como eu falei anteriormente, gosto de livros que me fazem sentir e, ao escrever um, tentei passar sentimentos e sensações o máximo possível. É o ponto principal da minha narrativa, eu queria que eles soubessem exatamente o que estava se passando no coração da Roxy e parece que consegui. Eles dizem que a emoção rola solta e que isso torna o livro viciante, do tipo que não dá pra parar até chegar ao fim. A grande maioria é completamente louca pelo Luke – ele é o devorador de corações oficial da 3L. Todos os leitores são muito apaixonados e não tem nada melhor do que saber que algo que eu escrevi conseguiu despertar isso em alguém.

Qual a sua expectativa para o lançamento do livro?
Tento me manter com os pés no chão, deixar as coisas acontecerem ao invés de esperar muito delas. Mas confesso que é impossível conter o entusiasmo, ainda mais porque essa publicação é almejada há anos. Eu espero que dê certo e que as pessoas além do meu círculo de leitores se apaixonem pelo Luke e pela Roxy também. Mas só de poder realizar esse sonho agora e compartilhar isso com as pessoas que estão comigo ao longo desses anos já está sendo gratificante demais.

Como você está se preparando para o dia do lançamento? Está ansiosa?
Muito ansiosa! Estou me focando em escrever bastante pra poder liberar toda a minha energia acumulada porque senão é capaz de eu explodir antes do dia tão esperado.

Que recado você gostaria de enviar para os leitores?
Os leitores antigos sabem muito bem o quanto sou grata por tudo que já fizeram por mim e pelo amor que eles dedicam aos meus personagens e também a mim. Queria dizer que o amor é recíproco e que eu jamais vou me esquecer de nada disso. Aos leitores novos, sintam-se muito bem-vindos e espero que vocês também compartilhem desse laço comigo, que gostem tanto da 3L quanto eu tenho certeza de que vou gostar de vocês. Espero que se divirtam com as maluquices em que só a Roxy se mete e que seus corações sejam roubados pelos meus meninos Luke, Freddie e Ethan. Eles estão prontinhos esperando por vocês!

E para quem quer ser um escritor, o que você diria?
Escreva bastante. Pode parecer idiota, mas é na prática que a gente atinge nossas expectativas. Um escritor nunca está plenamente satisfeito com seu trabalho e está sempre querendo se aperfeiçoar então escreva muito, pense bastante na hora de bolar suas ideias para trazer situações inovadoras ao leitor. E, principalmente, coloque seu coração naquilo que você está fazendo, essa é a maior dádiva do mundo. Nós escritores recebemos um dom e temos que estar sempre lapidando ele e nos divertindo ao fazer isso. Também nunca desista dos seus sonhos. Tanto o da Roxy quanto o meu se tornaram realidade e você pode ser o próximo!

Agora que você conheceu um pouquinho do universo de La La Land e sobre Bruna Fontes, deixe o seu recado nos comentários.

 

>> Bruna Fontes tem um recado pra você, veja o vídeo!

Entrevistamos Bruna Fontes, autora de La La Land
Dê seu voto
Compartilhe!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0
eBook grátis Como transformar ideias em livros de sucesso