Compartilhe!
Share on Facebook3Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Tantos conselhos direcionados para aqueles que ainda sonham em publicar seu primeiro livro – é preciso separar o joio do trigo. E aproveito para ter uma conversinha ao pé do ouvido com os aspirantes (?) a escritores
 
Mergulhados em sua ânsia de ter um livro publicado, jovens escritores buscam orientação para guiar seus passos rumo à realização deste sonho. E para isso, esforços não são medidos: compram livros, fazem pesquisas, buscam conselhos, seguem regras. Uma avalanche de informação derramada sobre mentes ansiosas. Infelizmente, muitas destas informações não passam de mitos, inverdades e mal-entendidos.

Portanto, nada melhor do que esclarecer alguns pontos sobre o que realmente significa ser um escritor.

 
Aspirante a Escritor? Como assim?

O que seria um aspirante a escritor? Realmente, não sei. Ou é escritor ou não é. Ou será que perdi metade do filme e ninguém me avisou? Se você escreve, parabéns, você é um escritor. Se não escreve, então não é. Aspirante, para mim, é um estado nulo que não significa coisa alguma.

O que a pessoa deve aspirar é atingir alvos mais nobres, potencializando suas habilidades: melhorar os hábitos de escrita, publicar um livro, dar entrevista em algum programa de televisão, ou o que quer que seja. Todos podemos desejar ser escritores melhores, subir um degrau mais alto.

 
A Receita do Sucesso

É preciso ter em mente que não existe uma receita única (muito menos perfeita) para se tornar um escritor profissional. Blogs como esse oferecem conselhos. E conselhos são o que são: apenas conselhos. Acredito que muitos funcionem – mas não para todas as pessoas. O que serve para um talvez seja idiotice para outro. Ninguém tem a chave da perfeição. Se alguém lhe disser que tem a fórmula para se tornar um escritor de sucesso, cuidado! este cidadão está emanando ingenuidade pelos poros. Ou má intenção. Realmente não sei o que seria pior.

Mas não há como negar – é preciso estar atento a alguns conselhos para aprender a se orientar. Porém, não corrompa seu próprio estilo e natureza. E lembre-se: para chegar até o tesouro, em determinado momento, você precisará tirar o olho do mapa e começar a andar.

 
Efeitos Colaterais

Haverá dias em que você se sentirá um amador, o pior escritor que esta terra já pariu. Você vai enfrentar o pesadelo das páginas em branco, como se estivesse mergulhado em uma tempestade de neve. Você ainda vai odiar o que escreveu. Dias ruins fazem parte do pacote. Além disso, se você não tiver outra fonte de renda, provavelmente, vai passar fome. Mas relaxe! Você precisa aprender a isolar sua mente de pensamentos e realidades negativas e simplesmente continuar escrevendo.

 
Você é um Escritor, Não um Rei

Aceite os fatos: nem todas as coisas estarão em seu controle. Você pode fazer apenas metade do serviço. O acaso fará o resto. Se ele for com sua cara, talvez você figure nas estantes das principais livrarias do país. Do contrário, sempre haverá uma plataforma de blog onde você poderá se expressar.

 
Ler Não Fará de Você um Escritor

Dizem por aí que para aprender a escrever é preciso ler, ler e ler. Tá bom! Então vou aprender carpintaria sentando em uma cadeira, várias vezes ao dia. Desculpe, parceiro, mas para aprender a escrever, você precisa escrever. A leitura crítica ampliará seus horizontes, irá ajudá-lo a entender as sutilezas da mente de seu escritor favorito; mas para escrever um livro você precisa encher seus dedos de calo.

 
Sucesso da Noite Pro Dia

Não existem sucessos súbitos. Quando se deparar com um escritor que até ontem era um reles anônimo, e que hoje é um grande sucesso, acredite: ele está ralando há muito tempo, talvez desde quando você ainda borrava as fraldas.

 
Regras Foram Feitas Para Serem Quebradas

É importante conhecer muitas destas regras porque assim você estará em condições de saber quando elas podem ser quebradas. Algumas delas, talvez você quebre só para perceber, tempos depois, que seria melhor tê-las seguido (e o que você realmente quebrou foi a cara). Mas, como tudo na vida, é errando que se aprende.

 
Aprenda a Apanhar

Se for escritor, precisa estar preparado para ouvir o que não quer ouvir. Agentes, revisores, editores, leitores, trolls, todo o universo dirá coisas que vão lhe acertar o estômago com um soco. Ser escritor é espalhar o convite: “pode bater que eu aguento”. Então prepare-se! Você precisará de um bom guarda-pedras. Ou então um exoesqueleto quitinoso.

Mas, não desista. Você pode fazer o que quer fazer. Não há gritos ou campanhas que possam te silenciar. O que acontece entre você e essa página em branco é apenas seu. Ninguém no mundo tem o poder de interferir nisto. Se você gosta de escrever, dê o seu melhor. Não espere nada além disso, nem recompensas, nem tapinhas nas costas, nem elogios. Apenas abrace a satisfação que somente escrever um livro pode proporcionar.
 
Fonte: Juliano Martinz | Corrosiva
 

Dê seu voto
Compartilhe!
Share on Facebook3Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0
eBook grátis Como transformar ideias em livros de sucesso