O poeta e escritor Mario Quintana já dizia: Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas. Pensando nisso, a publiki, que está completando seu primeiro ano de vida no Rio de Janeiro, lança, esta semana, o projeto Escola de Escritores.

Ao serem apresentados aos mais variados estilos literários, os alunos do Ensino Fundamental e Médio das escolas que aderem ao projeto têm a chance de produzir os próprios textos em forma de conto, poesia, crônica, trova, entre outros, e vê-los transformados em um livro de verdade, com direito até à sessão de autógrafos.

A publiki reúne as produções dos alunos e providencia a edição completa dos livros, incluindo a criação da capa, diagramação, registro de ISBN, indexação da obra na Biblioteca Nacional, impressão e acabamento.

Os professores de Língua Portuguesa e Literatura têm agora uma ferramenta lúdica e pedagógica para inserir os alunos no contexto literário brasileiro e desenvolver neles o gosto pela leitura.

Numa época em que os adolescentes estão cada vez mais “digitais” e “conectados”, o projeto Escola de Escritores os transforma em verdadeiros autores de livros. Eles internalizam a experiência literária de forma profunda, desenvolvem espírito colaborativo, além de levar o registro concreto do aprendizado por toda a vida.

 

>> Confira o projeto Escola de Autores aqui