Ultra conectado, obsessivamente engajado, multitarefa, extremamente exigente, interativo e participativo da criação à produção e comercialização dos produtos. O futuro consumidor poderá levantar ou derrubar marcas “poderosas” e produtos da noite para o dia e os publicitários terão pouco ou nenhum poder de decisão, apenas a oportunidade de participação em uma comunidade global, autônoma e onde cada um dos milhares, milhões ou bilhões de clientes é parte fundamental do branding e quer ser ouvido como se fosse o único ou detonarão você.

Dentro de pouco tempo, quando as pessoas que nasceram depois da virada do milênio, os millennials, também chamados de Geração Y, começarem a adquirir produtos e assumirem os postos de liderança e direção das empresas, tudo o que nós sabemos e praticamos hoje sobre marketing será completamente diferente.

 

O novo marketing

Tudo bem, eu admito! O marketing “deixar de existir” é uma frase assustada demais e exagerada para o título deste texto. Na verdade é uma provocação, mas, o marketing como nós o conhecemos hoje, vem sofrendo sim uma série de evoluções gradativas, que têm se intensificado rapidamente nos últimos anos e que vai ganhar uma velocidade e configuração totalmente nova daqui a pouco. Sim, daqui a pouco. E é melhor você não esperar sentado.

De fato, tudo o que sabemos sobre comportamento do consumidor, ações de marketing em PDV, mídias, redes sociais e pesquisa de mercado será totalmente diferente do que se faz hoje.

Este “game” não será para amadores ou curiosos. Os novos “players” saberão jogar melhor do que você e eu. Eles são os nativos digitais e nós os que ainda estão no processo de transição.

É hora de aprender tudo de novo e o vídeo abaixo ilustra bem o que estou dizendo.

Assista e deixe seu comentário aí. Se quiser ative as legendas.