Como imprimir meu livro?

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Existem basicamente dois modelos de impressão de livros: a impressão Off-set ou tipográfica que pode utilizar máquinas planas ou rotativas e é indicada para impressão de grandes quantidades de livros; e a impressão digital à laser ou jato de tinta, indicada para impressão de um livro por vez sem necessidade de fotolitos ou chapas.
Sim! Hoje já é perfeitamente possível imprimir apenas um livro. Acabou a necessidade de imprimir grandes tiragens de livros.
A possibilidade de impressão com tiragem reduzida, o sistema de impressão sob encomenda, também chamado de impressão sob demanda, vem crescendo lentamente e atraindo aos poucos os olhares do mercado editorial.
Certamente que os custos de impressão de um único livro no sistema digital ainda são, em média, 2 a 3 vezes maior do que no processo tradicional off-set, se comparado o preço unitário do livro em lotes de mil exemplares, mas isto é plenamente compensado pela quase ausência de estoque e redução drástica dos custos de encalhe e armazenamento dos livros.
Os livros são produzidos sob demanda, à medida que vão sendo comercializados, o que evita custos com investimentos em tiragens grandes iniciais sem uma previsão certa de venda do livro.
No modelo de impressão por demanda ou baixas tiragens o livro só é impresso depois que o pedido de compra chega à loja ou quando o autor ou a editora percebe que o seu estoque está muito baixo, dificultando a pronta entrega do livro, quando solicitado.
Até algum tempo atrás, uma das maiores dificuldades dos autores independentes e também de algumas pequenas editoras, era o elevado custo de impressão de grandes quantidades de livros nas gráficas off-set. Os pedidos mínimos, neste modelo variam entre 500 e 1000 exemplares, mas nem todos os autores precisam desta quantidade toda de livros.
Outro aspecto importante é a não necessidade de armazenamento dos livros físicos, solucionando o problema originado pelo acumular de material nas prateleiras e o pouco espaço livre para guardá-los.
Como já dissemos, o custo unitário do livro, no modelo de impressão por demanda, é mais alto, mesmo assim, isso ajuda a manter no catálogo livros com pouca saída ou que tenham impressão limitada e especial.
Segundo Ricardo Minoru, autor de vários livros da área gráfica e também consultor de tecnologia neste setor, o mercado para livros impressos digitalmente tem potencial para crescer 151 bilhão de páginas em 2014, totalizando 28% de todos os livros físicos sendo impressos digitalmente até 2016.

Como foi sua experiência?

Receba nossos melhores conteúdos sobre lançamento.