eBooks mais baratos geram maior receita

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Quando a Amazon publicou um de seus últimos comunicados a respeito da disputa contratual com a editora Hachette, no ano passado, um ponto (importante) levantado foi que e-books que custam 9,99 dólares vendem mais cópias (1,74 mais, sendo mais preciso) e geram mais receita média do que aqueles que custam 14,99 dólares.
Esse dado está ligado à teoria econômica de mercado básica, e também corrobora muito bem os dados já verificados em outras oportunidades pela Smashwords, plataforma on-line especializada em autores independentes.
Os dados apresentados em recente relatório da AuthorEarnings mostram uma tendência similar nas vendas e nos preços.
Os dados analisados tomaram como base os números de julho e foi constatado que e-books de 10 dólares não apenas vendem mais cópias do que os de 15 dólares, mas também que o preço mais baixo gera uma receita média maior.
 

E-books que custam 10 dólares geram cerca de 5 vezes mais receita do que os de 15 dólares

Não é só isso. Tem mais. Se o preço de 10 dólares for cortado pela metade, as receitas aumentam ainda mais.
Os dados apresentados pelo relatório mostram que e-books vendidos a 5 dólares geram receita dois terços maiores que e-books vendidos a 10 dólares.
A Smashwords já havia declarado algo parecido, em relação aos e-books vendidos a 2,99 dólares e a 3,99 dólares. Por isso, não há muita surpresa no que os novos relatórios da AuthorEarnings apresentam.
Fica a dica então: e-books com preços mais baixos geram mais receitas do que e-books mais caros. Compreendido?

Como foi sua experiência?

Receba nossos melhores conteúdos sobre lançamento.