Como registrar uma marca ou logotipo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Para ter exclusividade sobre o nome de um serviço ou produto, ou ainda um logotipo que o identifique, você precisa registrá-lo no INPI.
Qualquer pessoa, seja ela física ou jurídica, que esteja exercendo qualquer atividade legal e efetiva, tem o direito de requerer uma marca ou uma patente. O registro de marca pode ser a decisão mais importante na história de uma empresa.

Antes de mais nada, é preciso observar que uma marca só pode ser requerida por quem exerça atividade compatível com o produto ou serviço que a marca pretende assinalar. Se a sua empresa fabrica móveis, você não poderá solicitar uma marca para identificar bolos ou doces, por exemplo, e vice-versa.
 

E como registrar uma marca?

O registro é concedido pelo órgão governamental Instituto Nacional da Propriedade Industrial, ou INPI. O pedido de registro de marca deve ser feito por meio de um formulário próprio, obtido através do próprio site do INPI, anexando-se as especificações da própria marca.
Não basta que sua marca seja registrável. Ela deve estar disponível. Se o símbolo escolhido por você para identificar seu produto ou serviço já estiver registrado no INPI e protegido para a mesma classe vinculada ao seu produto ou serviço, ele não estará disponível, pelo menos em um primeiro momento. Uma busca prévia no banco de dados do INPI, embora não obrigatória, é essencial para o sucesso do seu pedido.
Verificadas as condições anteriores, para depositar um pedido é necessário, primeiramente, acessar o portal do INPI na internet (www.inpi.gov.br) e se cadastrar no Módulo de Seleção de Serviços do INPI, para que se possa emitir o Guia de Recolhimento da União (GRU) relativo ao serviço de depósito de pedido de registro de marca.
Após efetuar o pagamento desta retribuição, acesse o e-MARCAS, preencha o formulário eletrônico de pedido de registro de marca e envie o seu pedido. Para o cadastro no Módulo de Seleção de Serviços, para a emissão da GRU e para o correto preenchimento do formulário eletrônico de pedido de registro, consulte o “Manual do Usuário do sistema e-MARCAS” no portal do INPI.
Depositado o pedido, você deve consultar a Revista da Propriedade Industrial (RPI) no site do INPI, com periodicidade semanal e publicada em formato PDF, para que se possa acompanhar o andamento do seu pedido (eventuais exigências formais, publicação do pedido, eventuais oposições e decisão técnica, por exemplo).
Se a sua marca for deferida, você deverá pagar as taxas relativas à expedição do certificado de registro e à proteção ao primeiro decênio (período de 10 anos) no prazo legal. Após isso, sua marca terá vigência de 10 anos, contados a partir da publicação da concessão na RPI, podendo ser prorrogada por períodos iguais e/ou sucessivos.
 

Principais formas de registro de marca

De acordo com a legislação brasileira, são passíveis de registro como marca todos os sinais distintivos visualmente perceptíveis. Em outras palavras Marca é toda palavra, conjunto de palavras ou letras, figura, combinação de cores ou qualquer outro sinal usado por uma pessoa ou empresa para identificar os seus produtos e serviços, de forma a distingui-los daqueles de seus concorrentes.
 

Marca Nominativa

Marca nominativa, ou verbal, é o sinal constituído por uma ou mais palavras, compreendendo, também, os neologismos e as combinações de letras e/ou algarismos romanos e/ou arábicos
Exemplo: ROLAND, ENTERPRISE, CLARO HALL, PUBLIKI
 

Marca Figurativa

Marca figurativa, ou emblemática, é o sinal constituído por: desenho, imagem, figura e/ou símbolo; qualquer forma fantasiosa ou figurativa de letra ou algarismo isoladamente, ou acompanhado por desenho, imagem, figura ou símbolo;
logo-figurativa
 

Marca Mista

Marca mista, ou composta, é o sinal constituído pela combinação de elementos nominativos e figurativos ou mesmo apenas por elementos nominativos cuja grafia se apresente sob forma fantasiosa ou estilizada.
logo-mista
 

A escolha de uma boa marca

Além do aspecto legal do registro marca, você deve pensar também no design, na estética e como a sua marca se comunica com o seu público-alvo.
Uma marca não é apenas o CNPJ, o registro ou até mesmo o símbolo, o desenho e o tipo de letra escolhido para escrever o nome.
Chega um momento em que a marca ganha uma história e o seu valor pode ficar maior até que a própria empresa.
Quer ver um exemplo? Quanto vale a MARCA Coca-Cola? E quanto vale a MARCA Apple? Com certeza muito mais do que os bens produzidos pelas empresas.
 
Leia mais sobre marcas e design de marcas neste artigo: Pra que se preocupar com um logotipo original?
 
Agora, que tal conhecer algumas marcas que criamos? Clique aqui para conhecer nosso portfolio!

5/5 - (4 votes)

Receba nossos melhores conteúdos sobre lançamento.