Compartilhe!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Esta semana, o jornal francês Libération removeu todas as imagens de uma de suas edições diárias, com o objetivo de afirmar a importância do fotojornalismo em tempos em que a indústria tem passado por mudanças e desafios.

Em artigo publicado por Brigitte Ollier, da equipe de cultura do Libération, jornalista interpreta a edição sem imagens como se informações estivem faltando, “um jornal mudo, sem som”.

A publicação manteve seu design usual, saindo com uma série de espaços vazios, e legendas e textos os rodeando. As últimas páginas dão espaço para todas as imagens que deveriam ter aparecido nos artigos, lado a lado, com referências do local que teriam preenchido.
 
liberation
 
De acordo com recente pesquisa feita pelo American Society of News Editors, fotógrafos, artistas e videomakers tem sido afetados desproporcionalmente por atuais cortes de equipe. De 2000 para 2012, o rank destes profissionais declinou em 40%, enquanto o número de jornalistas e repórters diminuiu em 32%.

Dando à fotografía a homenagem que merece, Libération acaba por tocar neste delicado assunto, trazendo à tona reflexões de como a ascensão da tecnologia portátil e de baixo custo borrou as barreiras entre profissional e amador, obrigando a indústria a repensar seu papel e processos de trabalho.

 
Publicado originalmente por Samanta Fluture no B9

Jornal francês publica edição sem imagens para mostrar o poder da fotografia
Dê seu voto
Compartilhe!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0
eBook grátis O manual secreto do marketing